sábado, 16 de maio de 2009

Acto III, cena I - Segurando o "Crânio"

"Eu mesmo sou indiferentemente honesto e, no entanto, podia acusar-me de tais coisas que era melhor minha mãe não me ter parido. Sou muito orgulhoso, vingativo, ambicioso, com mais ofensas à perna do que noções para entretê-las, imaginação que lhes dê forma, ou tempo para as pôr em practica. porque hão-de criaturas como eu arrastar-se entre o céu e a terra?"
"Somos todos pessoas incertas, não acredites em nenhum de nós"


"Ah, que nobre espírito foi aqui derrubado!"
"Ah, que dor a minha, a de ter visto o que vi, a de ver o que vejo".

6 comentários:

  1. Não partilhes,nem para ti chega!
    this batlle is between you and your spirit. we have nothing to do with it!

    ResponderEliminar
  2. Primeiro: "batll" escreve-se "battle". xD
    Segundo: tu és mázinha...

    ResponderEliminar
  3. gostava de saber o que é que o Hamlet tem a ver com o clube de cinema? se falasses do filme do laurence olivier, eu ainda compreendia, mas citar alguns versos mal traduzidos não me parece bem. devias juntar-te ao blogg dos pseudo-intelectuais, se é que existem um...

    ResponderEliminar
  4. A tradução, não fui eu que a fiz. Quanto à razão pela qual o citei deixo á tua imaginação.
    O facto de saberes mais sobre cinema, perdão,TUDO sobre cinema, não te torna especial.Quanto ao blogg dos pseudo-intelectuais,podes ir lá ter primeiro. Afinal, somos sempre pseudo-intelectuai para alguém, não é?

    ResponderEliminar